Categorias

Condições

como encomendar: use o carrinho de compras / inscreva-se como utilizador da loja / envio à cobrança (mais 5 euros) / transferência bancária para o EBAN PT 50 0035 0216 00053613431 53 (swift/bic CGDIPTPL) / Paypal. Só aceitamos encomendas iguais ou superiores a €5, portes de envio incluídos para Portugal. how to buy: use the shopping cart / subscrive to the shop service / use Paypal. We take orders superior to €15. FREE post for EU countries - REST OF THE WORLD: add 2€ for each article ordered.

THISCOvery CCChannel arrow -04: Bestiário Ilustríssimo II : Bala
-03: "a" maiúsculo com círculo à volta-05: Maga

-04: Bestiário Ilustríssimo II : Bala

€20,00 (Incluindo 0 % IVA)

336p. duas cores Preto e vermelho), 22x16cm, capa a cores Fevereiro 2015

com prefácios de 
Marco Scarassatti (compositor, artista sonoro e professor da Universidade de Minas Gerais, Brasil) e Gil Dionísio (músico), ilustrações de Joana Pires (lado BI) e David de Campos (lado Bala) e design de Joana Pires e baseado no de Ecletricks (lado BI)

ISBN: 978-989-8363-30-5


Bestiário Ilustríssimo II / Bala
 é a continuação de 
Bestiário Ilustríssimo, “(anti-)enciclopédia” de Rui Eduardo Paes sobre as músicas criativas editada em 2012 e reeditada em 2014 com nova capa e novas ilustrações de Joana Pires. Como esse primeiro livro, está dividido em 50 capítulos, cada um dedicado a uma figura ou conjunto de figuras. Desta feita, porém, a 50ª parte autonomiza-se e constitui como que um outro livro. Trata-se, pois, de dois livros num só volume, um novamente ilustrado por Joana Pires, o outro por David de Campos.

O jazz criativo, a música livremente improvisada, o rock alternativo e os experimentalismos sem rótulo possível voltam a ser as áreas cobertas, sempre associando os temas com questões da filosofia, da sociologia e da teoria política, num trabalho de análise e desmontagem das ideias por detrás dos sons ou das implicações destes numa realidade complexa. Os textos reenviam-se entre si gerando temáticas que vão sendo detectadas pelo próprio leitor, mas diferentemente de Bestiário Ilustríssimo há um tema geral nesta nova obra de Paes: o tempo. 

A tese é a de que quem escreve sobre música, mas também todos os que a ouvem, está sempre num tempo atrasado em relação à própria música, um “tempo-de-bala”, de suspensão de um tiro no ar, como no filme Matrix. O alinhamento dos capítulos não se organiza segundo tendências musicais ou arrumando os nomes referidos em sucessão alfabética, como numa convencional enciclopédia. Todos os protagonistas e suas músicas surgem intencionalmente misturados, numa simulação do caos informativo em que vivemos nos nossos dias. Propõe-se, assim, que se leia Bestiário Ilustríssimo II / Bala como se se navegasse pela Internet, procurando caminhos, relações, cruzamentos, desvios. 
A mente não é uma estante, é um bisturi.

edição apoiada pelo IPDJ e Cleanfeed Records


Disponibilidade

Em Inventário: 197

:


Pesquisar

Cesto

O seu carrinho de compras encontra-se de momento vazio.